Vacina para Rubéola

Rubéola

Idade de Aplicação:

A partir de 12 meses de vida.





Neo Clínica - Vacinas - Rubéola

Dicas ao Cliente:

A rubéola é uma doença viral leve, porém altamente contagiosa que representa uma séria ameaça ao feto se a mãe contrair a doença durante a gravidez. A rubéola ocorre apenas em seres humanos e é principalmente uma doença infantil, embora adolescentes e adultos também possam ser afetados.

Fonte de infecção

A rubéola pode apresentar alguns ou nenhum sintoma. Na maioria dos casos, os sintomas aparecem dentro de 16 a 18 dias sob forma de rash, febre branda, dor nas articulações, dor de cabeça, indisposição, corrimento nasal e vermelhidão nos olhos. Dor nas articulações, dor de cabeça, inapetência e dor de garganta são mais comuns em adolescentes e adultos infectados do que em crianças. O nódulo linfático logo atrás do ouvido e na nuca podem inchar, causando alguma inflamação ou dor. O rash, que pode causar coceira, aparece primeiro na face e progride da cabeça aos pés, por cerca de três dias. Metade de todos os casos de rubéola ocorre sem rash.

Modo de transmissão

A rubéola se dissemina de indivíduo para indivíduo através da tosse ou espirro. A rubéola também se alastra pelo contato direto com secreções do nariz ou da garganta de indivíduos infectados. A rubéola pode ser transmitida sete dias antes até sete dias depois da manifestação de rash.

Suscetibilidade

O vírus da rubéola, infectando uma mulher grávida não-imune, poderá atuar na placenta e/ou no feto e o risco da infecção congênita e da SRC (Síndrome da Rubéola Congênita) dependerá da idade gestacional em que ocorre a infecção pelo vírus da rubéola. O risco decresce com o aumento da idade gestacional. O recém-nascido pode nascer com um ou mais defeitos inatos, que em conjunto, são referidos como Síndrome da Rubéola Congênita (SRC). É reconhecida pelo retardo do crescimento, malformações do coração, olhos e cérebro, surdez e problemas de fígado, baço e medula óssea.

Fonte: www.sanofi-pasteur.com.br